SR. HOLMES, DO MITCH CULLIN

15:58




Livro: Sr. Holmes
Gênero: Drama
Escritor: Mitch Cullin
Editora: Intrínseca
Páginas: 240



" - Parece que, ou melhor, ocorre que, às vezes acontecem coisas que fogem ao nosso entendimento, minha cara, e a realidade injusta é que esses acontecimentos, sendo tão ilógicos para nós, desprovidos de qualquer razão que possamos lhes atribuir, são mesmo o que são e, infelizmente, nada além disso. E eu acredito, acredito de verdade, que essa é a noção mais difícil de aceitar."  
Pág. 224



Você já imaginou Sherlock Holmes envelhecendo? Consegue imaginá-lo idoso? Ou ainda, sem o Watson? Talvez vivendo em uma fazenda, cuidando de abelhas ao invés de resolver crimes e enigmas? O autor Mitch Cullin conseguiu ir além de imaginar e trouxe essa proposta para o livro Sr. Holmes, onde nos apresenta um Sherlock com 93 anos, bem diferente de como estamos acostumados.


Agora ele vive sozinho, na tranquilidade de sua fazenda, criando abelhas em um apiário com a ajuda do filho da sua emprega, o jovem Roger, um personagem pelo qual, tanto o Sherlock, quanto o leitor, vão desenvolvendo afeição e apego.


Mesmo aposentado, Holmes continua recebendo correspondências, assim como tenta dar continuidade a manuscritos e tenta registrar da melhor forma suas memórias, documentando-as. Mas somos apresentados a um Sherlock diferente, mais humanizado, até mesmo com mais sensibilidade, talvez devido a idade, ou a solidão.


Achei a proposta do livro bem ousada, nessa tentativa de fazer uma reconstrução do Holmes, de nos fazer imaginá-lo mais velho. Eu nunca pressupus como seria o detetive nessa idade, como seria o seu futuro, nunca o vi longe de Londres, sem o Watson ou com uma memória comprometida. Mas o escritor conseguiu ser convincente e ao mesmo tempo tocante. É como ler a história de um velho amigo, alguém real.





" "Qual é o significado de tudo isso? Qual o objetivo dessa tristeza toda? Deve ter algum propósito, ou então o universo é governado pelo acaso. Mas qual é o propósito?" " 
Pág. 168

Admito que essa leitura foi um tanto quanto melancólica. Foi como ler uma biografia, pareceu muito real e até mesmo íntimo. Mesmo não apresentando reviravoltas, suspenses ou mistérios surpreendentes, a história se mostra cativante e ao mesmo tempo sensível. É apenas a narração sobre dias e memórias de um homem que viveu muito, não digo apenas em anos, mas de histórias, momentos, além daqueles registrados por Watson. 

Antes de recomendar deixo o aviso de que a leitura pode ser um pouco lenta. Mas como me surpreendi ao terminar essa leitura, não posso deixar de recomendar. Quem ficou interessado, dê uma chance para essa história, sem nada em mente, não tenha pré-julgamentos. Apenas deixe a leitura te alcançar e quem sabe ela também te sensibilize.

Terminar esse livro gerou em mim um emaranhado de emoções. Foi uma história muito comovente, mesmo não sendo o estilo de livro e escrita das quais eu esteja familiarizada. Sr. Holmes tem sua singularidade, aos meus olhos, um tanto quanto poético e que é capaz de encantar o leitor. Pode ser que não agrade a todos, mas acredito que a tentativa valha a pena.



" Não será por meio de dogmas de doutrinas arcaicas que você adquirirá maior discernimento, mas sim pela evolução contínua da ciência, e por meio de suas perspicazes observações do meio natural além da janela. Para compreender verdadeiramente a si mesmo, o que também é compreender verdadeiramente o mundo, basta olhar para a vida abundante ao seu redor - o prado florido, as flores inexploradas. Sem que isso se torne o objetivo primordial da humanidade, não prevejo a chegada de uma verdadeira era de iluminação." 
Pág. 87


Lembrando que esse livro inspirou um filme, então para quem não ficou convencido a ler, tem aí outra oportunidade de conhecer essa história.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Eu gosto de biografias, mas como esta é ficcional talvez eu ficasse mais tendenciosa, mas nada que atrapalhasse a leitura.
    Gostei da audacia do livro, mas vou me ater ao que vc disse, de ser meio melancólico.
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A audácia do livro também me chamou atenção. Os sentimentos que a leitura desperta podem ser diferentes de uma pessoa para outra, mas acabou sendo melancólica para mim sim, porém de uma forma positiva. Após a leitura meu coração ficou aquecido hahaha
      Beijo

      Excluir

Wattpad

Citação:

"O amor não é uma brincadeira! Não é a suavidade das flores! É trabalho pesado, uma busca que nunca termina. Exige tudo de você, especialmente a verdade. Somente então lhe concede recompensas."

- A Casa de Hades.

Blog Archive